sexta-feira, 29 de março de 2013

Tua boca


 Tua boca


Que no abrir dos meus lábios
posso sentir de sua boca
o louvor de sua língua,
a glória dos teus beijos
ardentes,
ferventes,
permanentes,
irreverentes
e veementes
até ao amanhecer...


Poeta Francis Perot