sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Ardida feito uma pimenta

Ardida feito uma pimenta


Meu alívio que arde
e que ao degusta-la
o seu sabor picante
me leva ao êxtase.
Ao prazer eletrizante
amenizando as minhas
sensações e dores
provocadas no dia a dia.
Provocante moça que
libera a capsaicina
para o meu bem estar.
Menina a tua
vestimenta sensual
me leva quase a loucura
me deixando
cada vez mais louco
de vontade
e de novamente prova-la.
Tu fazes bem a saúde...


Francis Perot

5 comentários:

  1. É FRANCIS DEVE SER INTERESSANTE RSRS !!! UM GRANDE ABRAÇO E OBRIGADO PELO CARINHO LÁ NO BLOG !!! Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  2. Como decía el escritor español, Jacinto Benavente:
    "Si la pasión, si la locura no pasaran alguna vez por las almas… ¿Qué valdría la vida?"
    Poema lleno de sensualidad y cadencia...¡¡¡Precioso!!!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Oi! Perot
    Você é demais
    Desculpe-me
    Eu que nunca pensei ser "Santo"
    E quem duvidar; que se cuide, pois...
    Quem "Pé de Lã" come quieto
    Depois ele come o resto
    De lingerie, a "Bagulho"
    Por isso posso bater no peito... E vibrar
    Como Orgulho-me!
    Como já fui muito bom nisso... Come quieto!
    E guardo secreto
    Esse sabor que vez em quando vem
    Mesmo nos lábios... KkKkKkKk!

    Um grande abraço para você; mas aqui pra nós: eu não consigo lembrar"dessa pimenta ardida", ou ficava anestesiado pela sensatez...KkKkKk!
    Sem mais, "Anônimos da Poesia e da Arte"; agora! Desastrolado de vez.

    ResponderExcluir
  4. Mais uma bela obra poética apimentada, rsrs. Abraços.

    ResponderExcluir

Meus amigos e visitantes, obrigado pela visita, se quiserem comentar ficarei muito feliz em ler e visitarei também cada um de vocês!

O amor é o estado propenso,
a afetos duradouros
e responsáveis...
Disposição do espírito que
induz uma pessoa a outra,
a dedicar através
do sentimento, carinho


Francis Perot