sábado, 19 de maio de 2012

SOU O TEU PRAZER ( I )


Sou o teu prazer I


Minhas mãos macias
levo-as levemente
Passeando-as
pelo teu corpo
em direção a
sua boca quente...
Sou os teus
sonhos presentes,
que todas as noites
à deixa desabrigada
de tuas vestes íntimas...
Assim o teu corpo nu
se assanha em
obscenos atos que
me levam a loucura...


Poeta Francis Perot