terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

QUARTA FEIRA DE CINZAS - CARNAVAL


QUARTA-FEIRA DE CINZAS


Quero refletir sobre os meus pecados
Ungi-me padre nas cinzas do passado
Antes que na agonia dos meus atos
Revoltos pensamentos me destrua
Traições, infrações, que pratiquei
Agora sejam perdoadas...

Finalmente a folia acabou
Enternecido Deus me perdoará?
Inflamada a minha carne deseja
Resumido perdão padre, porque
Ano que vem tem mais...

Deus não me pertuba tanto quanto
Esses dogmas teus padre...

Cinismo hipócrita da humanidade
Incha e esguicha inocentes a dor
Nem nossa senhora escapa da nudez
Záz, lilás, e diversas máscaras
Alimentam as almas carentes
Seguindo antiga regras do jogo...


Poeta Francis Perot



QUARTA-FEIRA DE CINZAS - FRANCIS PEROT

QUARTA-FEIRA DE CINZAS


Na minha massa cinzenta
trago as lembranças
que o tempo não apaga.
Palavras e atos perdidos,
imergidos nas cinzas
do esquecimento?
Mas recebi o livramento,
pois os mandamentos
que por mim foi quebrado
nas cinzas do pecado
na quarta-feira foi perdoado.
Pertuba-me agora
a minha mente,
porque nem todas
as quartas feiras,
são cinzas...

Poeta Francis Perot