quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A TUA BOCA POETA FRANCIS PEROT

Sou capaz
de escrever
da tua boca,
o prefácio,
de teu coração,
poemas,
e de teu corpo
um livro...


Poeta Francis Perot


CURVAS DELICIOSAS POETA FRANCIS PEROT

Minhas mãos
passeiam pelas
curvas deliciosas
dessa fêmea
entre gritos,
gemidos e
respiração ofegantes,
enquanto Nossos corações
parecem que vão saltar
por nossas bocas.


Poeta Francis Perot


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

COMMENT´RIOS EM FOTOS


AGUAS QUENTE DO CORAÇÃO


FOGO ARDENTE


DIGA-ME EU TE AMO


A RAZÃO E A EMOÇÃO


segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A beleza é a soma do corpo...

A beleza 
é a soma 
do corpo 
com a alma. 
Você é 
duplamente 
bela....

Poeta Francis Perot


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Amazonia Sinal de Alerta


Índios



O Brasil antes do descobrimento


Antonio Carlos Olivieri*


Da Página 3 - Pedagogia & Comunicação

Ao chegarem ao Brasil, os portugueses encontraram um território povoado. Seus habitantes, porém, desconheciam a escrita e não deixaram documentos sobre o próprio passado. O conhecimento que temos sobre os índios brasileiros do século 16 baseia-se principalmente em relatos e descrições dos viajantes europeus que aqui estiveram, na época. Particularmente, os livros do alemão Hans Staden e do francês Jean de Lery, que conviveram com os índios por volta de 1550.

Os dois apresentam detalhadamente o modo de vida indígena, relacionando aspectos que vão dos mais triviais, como as vestes e adornos, aos mais complexos, como as crenças religiosas. Sobre as épocas anteriores à chegada dos portugueses, os estudos históricos contam com a contribuição da antropologia e da arqueologia, que permitiram traçar um panorama abrangente, apesar da existência de lacunas.

O povoamento da América do Sul teve início por volta de 20.000 a.C., segundo a maioria dos pesquisadores. Existem indícios de seres humanos no Brasil datados de 16.000 a.C., de 14.200 a.C. e de 12.770 a.C., encontrados nas escavações arqueológicas de Lagoa Santa (MG), Rio Claro (SP) e Ibicuí (RS). A dispersão da espécie por todo o território nacional aconteceu em cerca de 9000 a.C., quando o número de homens aumentou muito.