quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

A TUA BOCA POETA FRANCIS PEROT

Sou capaz
de escrever
da tua boca,
o prefácio,
de teu coração,
poemas,
e de teu corpo
um livro...


Poeta Francis Perot


CURVAS DELICIOSAS POETA FRANCIS PEROT

Minhas mãos
passeiam pelas
curvas deliciosas
dessa fêmea
entre gritos,
gemidos e
respiração ofegantes,
enquanto Nossos corações
parecem que vão saltar
por nossas bocas.


Poeta Francis Perot


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

COMMENT´RIOS EM FOTOS


AGUAS QUENTE DO CORAÇÃO


FOGO ARDENTE


DIGA-ME EU TE AMO


A RAZÃO E A EMOÇÃO


segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A beleza é a soma do corpo...

A beleza 
é a soma 
do corpo 
com a alma. 
Você é 
duplamente 
bela....

Poeta Francis Perot


terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Amazonia Sinal de Alerta


Índios



O Brasil antes do descobrimento


Antonio Carlos Olivieri*


Da Página 3 - Pedagogia & Comunicação

Ao chegarem ao Brasil, os portugueses encontraram um território povoado. Seus habitantes, porém, desconheciam a escrita e não deixaram documentos sobre o próprio passado. O conhecimento que temos sobre os índios brasileiros do século 16 baseia-se principalmente em relatos e descrições dos viajantes europeus que aqui estiveram, na época. Particularmente, os livros do alemão Hans Staden e do francês Jean de Lery, que conviveram com os índios por volta de 1550.

Os dois apresentam detalhadamente o modo de vida indígena, relacionando aspectos que vão dos mais triviais, como as vestes e adornos, aos mais complexos, como as crenças religiosas. Sobre as épocas anteriores à chegada dos portugueses, os estudos históricos contam com a contribuição da antropologia e da arqueologia, que permitiram traçar um panorama abrangente, apesar da existência de lacunas.

O povoamento da América do Sul teve início por volta de 20.000 a.C., segundo a maioria dos pesquisadores. Existem indícios de seres humanos no Brasil datados de 16.000 a.C., de 14.200 a.C. e de 12.770 a.C., encontrados nas escavações arqueológicas de Lagoa Santa (MG), Rio Claro (SP) e Ibicuí (RS). A dispersão da espécie por todo o território nacional aconteceu em cerca de 9000 a.C., quando o número de homens aumentou muito.

sábado, 19 de novembro de 2011

Meu marido era um entregador de agua



Meu marido era um entregador de água



Sou uma mulher casada e bem casada. Amo o meu marido. Ele me completa em tudo e é meu par-perfeito. Trabalho como vendedora numa empresa de motos numa pequena cidade do interior do estado de São Paulo.
Eu vou contar como conheci o meu marido, mas peço desculpas porque sou tímida e atrapalhada para certos assuntos, mas por ele tanto me incentivar criei coragem para escrever a todos vocês esse conto. È por isso que digo que ele é meu par-perfeito porque ele sabe me enlouquecer na cama com sua voz e com sua imaginação fértil. Toda semana vivemos uma gostosa fantasia que ele imagina e quando estamos deitados na cama olhando para o teto ele começa contar e me envolver. Não demora muito tempo estou completamente envolvida e entregue ao prazer e perdida de tanto tesão...
A quinze anos atrás fiz um pedido de água. Peguei o telefone e disquei o numero, parecia que eu estava tremula, me encontrava sozinha em minha casa. Estava elegantemente vestida com vestes finas e curtas porque fazia muito calor. Estava cheirosa, tinha acabado de sair do banho. Meu pensamento parecia que estava viajando. Eu uma mulher nova, bonita atraente e sozinha. Sempre desviei os meus pensamentos de certas coisas para não sofrer...
_Alô boa tarde! Eu preciso de um garrafão com água. Vocês podem fazer a entrega aqui pra mim agora?
_ Sim pode dona Caroline. Olha o entregador é novato. Agora é o André que está encarregado das entregas Ok. Dentro de meia horinha ele estará ai em sua residência.
_Tudo bem seu Joaquim estou aguardando.
Minha cidade por ser pequena todo mundo conhece todo mundo. Mas André eu não tinha nenhum em minha mente, e fiquei imaginado como seria o André. Não demorou muito escutei um barulho de moto em frente a minha casa e lá esta ele. Um homem ainda jovem, aparentemente elegante, que logo a me ver foi me recebendo com um lindo sorriso e dizendo.
_Boa tarde dona Caroline. Hoje esta fazendo calor mais que os demais dias.
_Sim senhor André. Entre e me acompanhe até a minha cozinha e deixe em cima da pia o garrafão com água.
Senti que o André além de me acompanhar, seus olhos acompanhavam alguma coisa em mim. Pois ele não tirava os olhos de cima de mim. Quase que fui sem educação com ele, mas me controlei e fui gentil. Ofereci a ele um suco fresquinho que eu tinha preparado antes de ir tomar banho. Fazia muito calor e André não tirava o seu olhar de cima de mim. Algo esta me incomodando...
_O senhor é novo por aqui?
_Sim! Eu vim da capital a procura de um lugar mais tranqüilo. Gostei desse lugar aqui e pretendo fixar morada.
_O senhor tem família, filhos?
_Tenho duas filhas, mas sou divorciado. Não preciso de muito pra viver ao contrário da senhora com uma casa desse tamanho dever ter uma enorme família.
_Somos e quatro pessoa que moramos aqui. Eu e minha três filhas.
_Certo dona Caroline, é uma enorme casa para quatro mulheres. Julgando pela a sua beleza, se suas três filhas forem assim tão bela quanto à senhora, essa é a casa mais linda da cidade...
Sorri nesse momento, e fiquei mais a vontade enquanto André tomava o segundo copo de suco. Abaixei mais a guarda, me via diante de um homem que por alguma razão se encontrava naquele lugar tentando recomeçar a sua vida. Uma nova história. Algo me chamava atenção naquele homem. Seu olhar romântico, seu jeito safado de me olhar. O acompanhei até ao portão e ele se foi.
Passei o resto da tarde com André em minha cabeça. Cheguei até a dar asa a minha imaginação, deixando está em algum lugar envolvida em amor. Cheguei até fantasiar eu vestida de noiva e me casando e ele me carregando naqueles braços... Ah como sou sonhadora. Às vezes sonho dormindo ou acordada. A imagem daquele homem ficou viva em minha memória. Aquele olhar safado, e aquela voz me faziam sonhar.
Passou-se três dias. Fiz um novo pedido de água no final da tardinha. Eu me encontrava novamente sozinha. Minhas filhas tinham ido num aniversário de uma coleginha de escola. Não demorou lá estava André. Eu tinha acabado de sair do meu banho oficial que fazia todas as tarde. Estava vestida somente num roupão de banho, desabotoado e amarrado somente na cintura e sem calcinha. Ainda não tinha me trocado. Aparentemente estava vestida. André se quisesse ver alguma coisa só se fosse pela a sua fértil imaginação.
Ele aparentava um pouco cansado. Mas gentil no falar e como da outra vez, não tirava aquele olhar de safado de sobre mim, parecia até que me devorava.
_Ahhh! Essa é minha ultima entrega. Tive um dia daqueles dona Caroline. Mas essa entrega vale por todas as que eu fiz hoje.
_ E como você tem passado esses dias?
_Sozinho em meu lugar escrevendo.
_Escrevendo?
_Sim!
_Escreve sobre o que?
André permaneceu em silêncio por algum tempo. Agora era eu que o olhava fixamente querendo entender aquele enigmático homem. Abri a geladeira e coloquei pra ele um gelado copo de suco de laranja o qual ele tomou de um só gole, e eu enchi novamente o copo e colocando a jarra sobre mesa sai imediatamente para o meu quarto e ao ligar o interruptor da luz a lâmpada queimou-se.
Peguei uma nova lâmpada e uma pequena escadinha que se encontrava atrás da porta do quarto e subi para fazer a troca. Mas ao tirar a lâmpada queimada, acho que me descuidei e sem perceber levei um choque, e dei um grito bem alto, por sorte não cai da escada. André tomou um susto, e foi correndo para o quarto e lá estava eu chorando, tremendo toda e no quarto degrau da escadinha.
_O que aconteceu dona Caroline?
_André eu sou toda atrapalhada...
Tão atrapalhada que eu havia me esquecido que estava somente de roupão de banho, sem calcinha, no quarto degrau da escada e André no chão. André educadamente segurou a minha mão e disse:
_Calma dona Caroline. Já passou o susto e não aconteceu nada de grave.
Senti naquele momento sua mão que subia pela minha coxa em  toques suaves até a minha xana. Permaneci em cima da escada. Estática. Parecia que eu tinha me transformado numa estatua e André me olhando de baixo para cima. Eu nem imaginava o que ele estava vendo... Senti suas mãos em minha cintura e eu coloquei as minhas mãos em seus ombros e naquele instante um imenso prazer tomou conta de mim, pois o safado do André que hoje é o meu marido caiu de boca em minha xana e fez-me gozar em cima da escada mesmo em sua boca. Quando tomei conta de mim estava nua em cima da escada. Parecia que eu tinha ido num paraíso e agora estava retornando.
Ele então me pegou em seus braços, me deitou sobre a cama, beijou cada centímetro do meu corpo conhecendo com ternura e caricias cada curva, os meus mais íntimos segredos que guardava para um dia entregar a alguém especial, agora eu estava ali toda entregues para o entregador de água de minha cidade.  Viciei no entregador de água. As duas semanas seguintes eu comprei água todos os dias, porque até então ele não havia me dado nenhuma esperança. Após duas semanas ele veio falar comigo fora do seu serviço. Trouxe-me uma flor e me pediu em casamento. Oito meses depois estávamos casados oficialmente...


Francis Perot

Deusa Laila


quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Sensual Mulher

Erótica mulher


Erótica mulher
em você está
a satisfação,
o tesão,
o desejo,
e o amor,
que me coloca
em transe...
Erótica mulher,
doce menina
das grandes noites,
deixe a minha boca
ir onde ela quiser
porque ela encontrará
o paraíso,
que nos levará
ao céu...


Poeta Francis Perot


Me faça me perder



quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Zona V




Zona V


V er, imaginar, desejar, e amar é
A arte da vida e do prazer, que
G arante a nós saúde, e harmonia.
I mpério que domina fortes homens
N a criação é responsável por toda
A população humana do planeta...

O túnel mágico tem a exata medida
para cada homem que o freqüenta.
O mesmo se ajusta automaticamente
a diferentes tamanhos. Milagre da
natureza feminina que enlouquece
os homens e os matam de prazeres...


Poeta Francis Perot

sábado, 29 de outubro de 2011

VOCÊ É MEU TESOURO

Você é meu tesouro


Mulher! Meu universo feminino.
Diante de você sou qual menino
ansioso que deseja muito galopar
em busca do escondido tesouro
qual carinho quero conquistar...

Loba faminta, fonte do prazer
Que vira do avesso o meu ser.
Entender o que, se quando vejo,
me vejo perdido galopando nos
caminhos sinuosos com você...


Poeta Francis Perot


quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Seu Luxo Seu Lixo



Seu Luxo Seu Lixo


O lixo que paira em minha mente
as vezes correm em minhas veias
tentando acelerar os batimentos
cardíacos do meu pobre coração:

- Corrupção na política
- Tecnologia industrial
- Perca dos valores morais
- Armamento  bélico...

O seu bem estar:

- Sua geladeira
- Seu ar refrigerado
- Seu carro
- Seu televisor
- Seu celular
- Seu computador

Enfim, seu bem-estar contribui
Com o fim da vida no planeta...
Tudo que aperta o botão está na mão,
em chamas um dia se arderão...


Poeta Francis Perot

Andradina SP  26/10/11

sábado, 22 de outubro de 2011

MINHA DIABINHA


Minha diabinha



Esperta e teimosa
Minha esposinha
Avassaladora mulher,
Arrebatadora de coração.

Gosto de fazer tudo
o que minha diabinha
gosta para dar-lhe prazer...

Ah diabinha...

O seu inferno é meu paraíso.
Pra uns você é uma doce anjinha.
Pra mim uma ardente capetinha...
Voz sexy de uma gostosa bruxinha...



Poeta Francis Perot



DIA DAS BRUXAS




sexta-feira, 21 de outubro de 2011

QUEM VOCÊ MANDARIA PARA O QUINTO DOS INFERNOS ?


Quinto dos infernos


Hoje levantei-me
desejoso em criar
o SEXTO DOS INFERNOS.
Aborrecido de enviar
algumas pessoas,
principalmente
políticos corruptos
para o
QUINTO DOS INFERNOS
e eles não irem
por motivo de lotação,
decidi então criar
o SEXTO DOS INFERNOS...
Qual o político
você enviaria
pra lá???


Poeta Francis Perot

A ideia é a seguinte: QUEM VOCÊ MANDARIA PARA O QUINTO DOS INFERNOS em relação principalmente a politica do nosso país e do mundo... A questão saúde, segurança, educação... QUEM OU QUAL POLITICO VOCÊ ENVIARIA PARA O QUINTO DOS INFERNOS ? Deputado, governador, presidente, vereador, senador, prefeito, e outros... Responda no tópico da comunidade do orkut.  SUA OPINIÃO É IMPORTANTE. 
TÓPICO PARA
PARTICIPAÇÃO

sábado, 8 de outubro de 2011

Minha gostosa esposa


Minha gostosa esposa


Sou um internauta que em outros tempos em que o computador era ainda restrito eu vivia entre um mutuado de livros das bibliotecas municipais. Ainda tenho esse hábito, mas confesso que com o mundo virtual mais acessível vou menos a esses lugares.
Posso dizer que a internet é hoje, a maior biblioteca do mundo em todos os sentidos. Seja no campo de pesquisas sérias, amorosas, ou fetiches. Diria que no campo de fantasias eróticas é com certeza sobre esse assunto as maiorias de páginas adicionadas neste mundo virtual. Sendo assim estarei relatando a todos vocês como conheci a minha linda e gostosa esposa.
Certo dia estava navegando pela internet num determinado site de relacionamento, quando me deparei com um poema erótico. Todos que já leram um poema sensual sabem do poder que ele exerce sobre o leitor. Quando terminei de ler o poema, que por sinal era muito belo, e excitante, vi que tal poema foi escrito por uma poetisa paulista. Então me aprecei em pesquisar o seu nome para ver quem era, e para minha surpresa descobri que aquela escritora, era nada mais do que uma bela e atraente mulher.
Linda, bela, atraente, e envolvente mulher de cabelos pretos, e longos, rosto bem definido com olhares misteriosos, caminhando para o mundo gótico, uma bela fêmea que estava agora fazendo parte de meus pensamentos com uma boa dose de sensualidade e desejos. O único problema era que eu não à conhecia pessoalmente, então achava que era impossível tudo aquilo.
Passando algum tempo, uns anos, um dia recebi em minha página virtual um recado dessa linda poetisa me pedindo o meu msn, o qual enviei já com alguma esperança. Neste momento eu apenas achava que ela queria me adicionar só pelos comentários que eu fazia sobre os seus lindos trabalhos.
Na primeira conversa que tivemos, recebi sim agradecimentos e troca calorosa de um gostoso bate papo, o qual já comecei a perceber que tinha algo no ar. Mas naquele momento não queria me deter em análise, queria tão somente que aquela gata levasse para a sua cama na hora em que fosse dormi, minha voz, a qual considero atraente. Nossa primeira conversa percebi que fora um tanto cautelosa... Mas houve as próximas vezes, e a cada vez, eu me envolvia ainda mais. Assim fora o começo do nosso namoro. Era apenas virtual que a cada novo encontro ia se intensificando mais e mais. Eu me encontrava totalmente apaixonado por aquela bela morena, e ela não menos se entregava cada vez mais.
Fazíamos amor três à quatro vezes por dia pelo telefone e web cam. Aproveitamos certa promoção de uma telefonia de celulares, que em quinze dias chegamos a falarmos mais de vinte mil minutos. Estávamos mesmos cada vez mais apegados, apaixonados, e com muito tesão um pelo outro. Era uma gostosa mistura de amor, caricias e tesão. Assim aguardávamos ansiosos a espera da hora de sairmos do campo virtual, para viver tudo aquilo na vida real. O nosso encontro na vida real era mesmo indispensável porque o que sentíamos um pelo outro era verdadeiro, único, e capaz de levar uma vida a dois ao encontro da felicidade... Logo estarei aqui postando a continuação do nosso encontro, e com detalhes comentando nossas experiências amorosas. Tanto pelo telefone, como pela webcam. Tudo expressado nos mínimos detalhes para todos vocês amigos leitores. Aguardem...


Francis Perot 



sexta-feira, 23 de setembro de 2011

A GEOGRAFIA DE SEU CORPO




A geografia do seu corpo




Quero estudar 

a geografia do

seu corpo. 

Meu Anjopoesia...

Para conhecer 

o funcionamento 

da natureza do teu amor. 

Traçando assim 

o mapa do prazer feminino. 

Do seu prazer... 

Analisar com detalhes 

puramente técnicos, 

e científicos 

cada curva perigosa 

de teu corpo 

aos toques e titilações 

nos pontos sensíveis... 

Valorizando todos os 

fenômenos geográficos desde 

uma extremidade a outra, 

para que eu possa 

verdadeiramente reinar 

sobre o universo 

do seu mundo, 

fazendo-a, rainha 

do nosso prazer... 




Poeta Francis Perot


DIA DA PRIMAVERA - 22 DE SETEMBRO


domingo, 18 de setembro de 2011

MORENA LINDA


Morena linda,
bela,
sensual,
atraente,
envolvente
e quente.
Tuas curvas são
os caminhos de
minha mente,
onde sempre estou
em teus braços,
coração,
e pensamentos
fazendo amor...


Poeta Francis Perot